Possible Possible Team

Retenção de talentos

O que fazemos na Possible para incentivar a retenção de talentos?

Valorização do pessoal

Parece óbvio, mas não é fácil. A retenção de talentos é um elemento chave para todas as empresas e fazer com que as pessoas se sintam valorizadas não é dizer um bom trabalho ou fazer críticas construtivas quando se trata disso.

Espaços de conversação: É importante para nós disponibilizar espaços de conversação, um a um, com cada membro da equipa para que possam expressar as suas dúvidas e opiniões sobre a sua posição e trabalho dentro da empresa.

Progressão: Não menos importante é fornecer um plano de progressão de carreira detalhado e mapeado para os próximos 2-3 anos.

Cada indivíduo é único: Este plano de progressão não tem de ser apenas para efeitos de evolução salarial ou conciliação, mas deve ser personalizado para cada indivíduo porque cada situação é diferente e não há duas pessoas iguais.

Como sabe o que faz as pessoas felizes?

possible empleados engagement Retenção de talentos

Para poder conhecer as necessidades das pessoas é necessário ouvi-las e saber o que cada um considera necessário para ser feliz dentro da empresa. Na Possible, tentamos realizar reuniões regulares onde a evolução profissional da equipa é avaliada. Da mesma forma, realizamos reuniões individuais com os colaboradores para lhes pedir feedback, a sua opinião sobre como se sentem dentro da empresa e o que a empresa pode melhorar nos aspetos que afetam os indivíduos.

Estas reuniões são essenciais para conhecer o estado de cada pessoa e para resolver situações de falta de motivação ou desconforto com a empresa.

Estes exercícios devem ser recorridos à escuta e não ao pré-julgamento, ou à emissão de opiniões ou decisões. Posteriormente, com esta informação, avaliar se é possível à empresa implementar planos que possam melhorar a felicidade dos profissionais que a constituem.

Quais são as medidas que podem ser abordadas?

Algumas pessoas precisam de participar em projetos mais inovadores onde possam implementar um novo curso ou tecnologia. Outros procuram ter uma linha de formação elaborada e que a empresa custe os cursos e certificações em que o indivíduo tem interesse. Para outros, a felicidade é ter o seu tempo e organizar o trabalho à vontade, em horário e localização.

As possibilidades são infinitas e se a empresa for capaz de gerir e criar oportunidades para as pessoas se desenvolverem ou se organizarem ao seu gosto, será mais difícil para eles decidirem mudar de empresa.

Logicamente, mesmo que tudo isto esteja em jogo, nem todas as necessidades ou expectativas podem ser sempre satisfeitas. Há atividades ou ações que, do ponto de vista jurídico, podem não ser fáceis de articular. (Infelizmente, a legislação é muitas vezes muito rígida e fica atrás da mentalidade das startups.)

No entanto, o importante é explicar claramente e diretamente por que razão uma medida não pode ser executada e quais são os impedimentos legais, se houver. É igualmente importante propor alternativas que possam abranger parte do objetivo da medida proposta e, assim, melhorar parcialmente a situação dos profissionais nas empresas.

Na nossa opinião, as empresas com as melhores pontuações dos seus colaboradores, não são as que têm mais benefícios como ginásio, acesso à restauração, cafetaria gratuita ou creche nas suas instalações, mas aquelas que ouvem as opiniões e necessidades dos seus membros e tentam implementar medidas ou programas que atendam a essas necessidades.

Administrar a frustração

Tanto a empresa como o pessoal devem saber lidar com a frustração que os vai invadir às vezes. Tem de estar ciente de que nem sempre é possível realizar tudo o que se propôs fazer, obter o que precisa para estar confortável e, ao mesmo tempo, melhorar a situação na empresa. Há medidas que podem ser pessoais e outras que podem ser extensíveis a toda a equipa, mas há outras que podem gerar desigualdades e entrar em conflito com os direitos de outros colegas.

Além disso, a empresa deve assegurar a sua própria continuidade e crescimento, pelo que é possível que existam certas medidas que não podem ocorrer por vezes na sua história. Por exemplo, todos ouvimos falar de empresas que têm mesas de pingue-pongue nas suas instalações, mas se esse espaço for necessário para empregos, não pode considerar mudar de local para colocar uma mesa de pingue-pongue no escritório. É um exemplo extremo, mas dá uma ideia de que nem sempre se pode colocar acima de todos os pedidos ou necessidades do pessoal, sem começar a avaliar se é ou não bom ter uma mesa de pingue-pongue no escritório ou outros espaços para lazer e desconexão.

Em suma…

Ouça as pessoas e estude se as necessidades que representam são viáveis do ponto de vista operacional, funcional, legal e laboral da empresa. Tudo isto mostrará à equipa que as suas opiniões têm impacto na empresa e que fazem parte dela, não só como mão de obra mas também que fazem parte do dia-a-dia da empresa, melhorando assim o sentimento de comunidade e satisfação com o ambiente que se é.

E tu? O que faz para encorajar a retenção de talentos?

Quer saber mais sobre nós?

Iris Pereira

Author

Iris Pereira

Leave a comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *